Casa_antonio_giao

Casa António Gião

Casa António Gião

Doada, com todo o seu recheio, à Sociedade Portuguesa de Autores, em 11 de Março de 1981, pela viúva do professor António Gião, D. Sophie Spira Gião. A doação foi feita com a intenção de “...honrar e perpetuar a sua memória...” e para que a casa ficasse “...à disposição de escritores, cientistas e artistas...” como “...um centro de convívio, de trabalho e de realizações culturais e científicas...”.
 
A casa dispõe de um riquíssimo espólio em mobiliário e peças de decoração, obras de arte, uma biblioteca vocacionada para a área científica especificamente sobre Meteorologia e Geofísica e escritos inéditos sobre os temas.
 
Funciona em estreita colaboração com a Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz e organismos culturais do concelho como lugar de encontro de criadores intelectuais e centro cultural polivalente.
 
A casa está situada no centro da vila de Reguengos de Monsaraz, na rua General Humberto Delgado, nº. 11. As instalações são destinadas aos autores e convidados da SPA.
 
O Professor António Gião

- Meteorologista e engenheiro geofísico, nasceu em Reguengos de Monsaraz a 19 de Julho de 1906 e faleceu em Lisboa a 3 de Junho de 1969.

- Frequentou o liceu em Évora e fez parte da licenciatura na Universidade de Coimbra, transferindo-se para a Universidade de Estrasburgo, onde fez os cursos de engenheiro geofísico  e de Ciências Físicas. Continuou depois os seus estudos em Bergen  e em Paris.

- Trabalhou em alguns dos mais reputados estabelecimentos universitários e científicos europeus, tais como as Universidades de Bergen (Noruega), Florença e Génova (Itália), Dublin (Irlanda), o Instituto Meteorológico Real da Bélgica, o Ofício Nacional Meteorológico de Paris.

- Enquanto trabalhou em Itália fez conferências e levou a cabo importantes investigações e estudos de física matemática que o colocaram entre os mais notáveis cientistas do nosso tempo.

- Publicou em vários jornais científicos europeus trabalhos de investigação.

- Foi ainda membro do Conselho Consultivo de Ciências da Fundação Calouste Gulbenkian e dirigiu o Centro de Cálculo desta Fundação, tendo participado em vários simpósios, seminários e conferências internacionais, tanto em Portugal como no estrangeiro, sobre problemas da sua especialidade.