Autores Contados e Cantados | Patxi Andión



Data:

26 de Outubro de 2017


Hora:

18h30


Local:

Auditório Maestro Frederico de Freitas

Av. Duque de Loulé, 31 1069-153 Lisboa


Autoria e apresentação de

Carlos Alberto Moniz



“SINTO-ME UM PORTUGUÊS!”

Foi “de coração aberto” e a escassos dias de voltar para vários concertos em Portugal que o icónico cantautor espanhol Patxi Andión veio de propósito a Lisboa para uma sessão inesquecível com Carlos Alberto Moniz, na segunda sessão do segundo ciclo do seu “Autores Contados e Cantados”, a 26 de Outubro, no Auditório Maestro Frederico de Freitas da SPA.

“É como se estivéssemos a passar o serão todos juntos”, propôs o autor e condutor deste ciclo cultural sempre tão animado. E assim foi. Fim de tarde dentro. Entre recordações, que muita gente na assistência partilhara já também, e canções, ora cantadas a solo, ora em dueto, sempre acompanhadas pelas respectivas guitarras e pelo acordeão envolvente de Pedro Santos.

Foi neste ambiente quente de amizade que José Jorge Letria, presidente da casa dos autores e companheiro de canções de Patxi Andión, especialmente antes do 25 de Abril – destaque para a presença no Zip Zip em 1969 e no Coliseu dos Recreios de Lisboa no inolvidável e marcante concerto promovido pela Casa da Imprensa a 29 de Março de 1974, em que “a PIDE apontou a fronteira a Patxi” – subiu ao palco para homenagear aquele que disse ser “o cantor de Espanha que mais actuou em Portugal”.

“O Patxi é nosso irmão, nosso amigo e ajudou à consolidação da democracia, da liberdade e da tolerância!”, salientou o presidente, antes de lhe entregar a Medalha de Honra da SPA, aprovada por unanimidade pelos órgãos sociais. “É uma forma material e sentida que és um de nós e que estás connosco no coração”, acrescentou. “Sinto-me muito honrado de ter este reconhecimento da parte dos meus pares”, retribuiu o poeta, cantor e compositor. “Sinto-me um português e espero vir a ter o passaporte português, para andar por esse mundo fora e dizer: ‘Sim, sou português!’”.

Texto de Edite Esteves