Js-carlos_do_carmo_-_programa_autores

Pesar da SPA pela morte de Carlos do Carmo


SPA 
recorda com admiração e pesar a vida e obra de Carlos do Carmo

SPA manifesta o seu pesar pela morte aos 81 anos, no Hospital de Santa Maria, do cantor Carlos do Carmo, associado da cooperativa desde 29 de Setembro de 1997 e distinguido com o Prémio de Consagração de Carreira em Maio de 2001. No dia 22 de Maio de 2015, Carlos do Carmo recebeu a Medalha de Honra da cooperativa durante a celebração do Dia do Autor Português.
 
Nascido em Lisboa em Dezembro de 1939, filho da grande fadista Lucília do Carmo, Carlos do Carmo viria estudar gestão hoteleira na Suíça, só depois iniciando a sua actividadecomo fadista, sempre com grande admiração por cantores com Frank Sinatra e Jacques Brel.

 
Os discos "Um Homem na Cidade" e "Um Homem no País", sempre com textos de José Carlos Ary dos Santos, foram essenciais para a renovação do fado e para a consolidação dasua brilhante carreira nacional e internacional que o levou a actuar em grandes salas por todo mundo. Foi um cantor que sempre respeitou a obra dos poetas, de Vasco Graça Moura e Herberto Helder, passado por muitos outros.
 
Foi uma figura central na criação do Museu do Fado e na candidatura do fado a património imaterial da humanidade.
 
Venceu complexas situações de doença e lesões causadas por uma grave queda em palco.
 
Durante anos geriu a casa de fado "O Faia", dedicando-se depois exclusivamente à actividade artística, sempre acompanhado por músicos excepcionais como José Maria Nóbrega e António Chaínho, entre outros. 
 
Foi sempre um homem comprometido com a luta pela liberdade e pela cidadania, reafirmando a sua crença religiosa e assumindo publicamente a proximidade política com o PCP depois do 25 de Abril de 1974.
 
O Grammy Latino que recebeu em Las Vegas constituiu mais um passo importante para a sua consagração internacional como cantor de referência. Em final de 2019 anunciou a sua intenção de se retirar dos palcos, mas mantendo o propósito de voltar a gravar. Da sua vasta discografia ficam os concertos gravados na sala da Alte Oper de Frankfurt, o disco feito com Bernardo Sassetti ao piano e um outro mais recente com a pianista Maria João Pires.
 
Morreu no fecho do ano que foi do centenário do Nascimento de Amália Rodrigues, tendo tido sempre a preocupação de mostrar o carácter inovador da sua obra e da sua carreira.
 
Várias vezes condecorado pelo Estado Português, foi já recordado com emoção pelo Presidente da República, pelo Primeiro-Ministro e pelo presidente da Assembleia da República.
 
A SPA, reconhecendo a qualidade excepcional da sua obra e do seu empenho cívico, testemunha o seu pesar solidário à sua família, com destaque para Maria Judite, sua viúva e companheira sempre presente, nos palcos e nos estúdios como na vida, ao longo de mais de meio século. Carlos do Carmo será também recordado como membro da SPA, cuja vida e transformações sempre acompanhou de forma solidária.
 

Lisboa, 01 de Janeiro de 2020
 
 

Medalha de Honra entregue no Dia do Autor e na sessão comemorativa dos 90 anos da Sociedade Portuguesa de Autores, que decorreu no dia 22 de Maio de 2015.