Usuários

Il_50_anos_do_festival_da_can_o_a_30-01-2014_245_

Pesar da SPA pela morte de Dina, cantora-autora de qualidade

 A SPA manifesta o seu pesar pelo falecimento aos 62 anos, no Hospital Pulido Valente, da cantora-autora Dina, sua beneficiária desde Janeiro de 1980 e cooperadora desde Agosto de 2002.

Nascida em 18 de Junho de 1956 em Carregal do Sal, distrito de Viseu, Dina gravou o seu primeiro disco, ainda como o nome de Ondina e integrando temas como "Madrugada" e "Primeira Aula". Ganhou notoriedade e mercado a partir de 1980 com a participação no Festival RTP da Canção com o tema ""Guardado em Mim". Um tema como "Há Sempre Música Entre Nós" ficou no ouvido de várias gerações. Venceu o Festival RTP da Canção com "Amor d'Água Fresca", com texto de Rosa Lobato Faria, sua parceira na autoria de várias canções. Com esse tema participou no Festival da Eurovisão.
 
Também criou temas para a banda sonora de telenovelas e destacou-se sempre pela maneira inconfundível de cantar e pela qualidade das suas melodias.
 
Foi autora do hino do CDS na altura em que Manuel Monteiro liderava o partido.
 
Uma fibrose pulmonar foi-a impedindo de cantar e levou-a despedir-se do público em 2016 com dois concertos em que teve o apoio de cantores e autores que a admiravam e apoiavam. A doença não lhe deu tréguas e forçava-a a deslocar-se com uma reserva de oxigénio.
 
A SPA deu-lhe, nestes últimos anos, como já aconteceu noutros casos, todo o apoio estatutariamente possível por estar solidária com a cantora-autora e com a esperança de a ver recuperar, o que infelizmente já não foi possível. Dina soube que podia contar com a casa dos autores, que hoje a homenageia pela qualidade do que escreveu e cantou de uma forma sempre intensa e inovadora. Fica a recordação das suas canções e do seu grande profissionalismo. Para a família enlutada vai a mensagem solidária dos autores portugueses. Dina ficou sepultada no Cemitério dos Olivais.
 
Lisboa, 15 de Abril de 2019