Usuários

Il_encerramento_da_p_s-gradua_o_na_spa_a_29-03-2017_12_

Pós-Graduação promovida pela SPA e pela Universidade de Lisboa ISCSP terminou com êxito e reforçou cooperação lusófona

Terminou no passado dia 29 de Março a primeira edição da pós-graduação “Gestão Colectiva e Direito de Autor na Lusofonia”, promovida pela Sociedade Portuguesa de Autores em parceria com a Universidade de Lisboa-ISCSP.

Este curso, inovador a nível nacional e internacional na medida em que convoca o tema da gestão e o coloca em lugar cimeiro ao abordar as entidades de gestão colectiva, contou com um grupo diversificado de alunos: dirigentes das sociedades de autor de Cabo Verde e Moçambique, dirigentes da SPA e profissionais ligados à indústria cultural, à criação e interpretação artística, bem como ao ensino.

Os seminários finais tiveram como palestrantes Javier Gutiérrez, vice-presidente da CISAC, que se deslocou a Lisboa expressamente para este efeito e José Jorge Letria, presidente da SPA e do Comité Europeu da CISAC. Os alunos tiveram ainda oportunidade de conhecer a SPA e de contactar com diversos dirigentes da cooperativa ao longo de três dias de aulas que se realizaram no edifício sede da SPA.

Na sessão de encerramento, que contou com a presença do presidente da SPA, José Jorge Letria, e dos coordenadores científico e executivo, Miguel Pereira Lopes (UL-ISCSP) e Paula Cunha (SPA), todos os alunos foram unânimes em manifestar a sua grande satisfação pelo curso que consideraram exemplar em termos organizativos, pedagógicos e de extrema utilidade.

Recorda-se que esta pós-graduação se iniciou no dia 7 de Novembro de 2016, vale 60 ECT e teve os seguintes módulos: Antropologia Cultural no Espaço Lusófono; Planeamento Estratégico Organizacional; Negociação e Gestão de Conflitos; Liderança e Gestão de Recursos Humanos; Marketing e Sustentabilidade Institucional; Direito de Autor; Gestão de Parcerias Internacionais; Gestão Integrada de Recursos; Sistemas de Informação e Inovação e Seminários temáticos. Foi um curso em regime intensivo uma vez que a maior parte dos alunos não reside em Portugal.

Esta iniciativa mostra o empenho da SPA na concretização do projecto lusófono, ao mesmo tempo que revela a crescente capacidade da cooperativa para estabelecer pontes com o mundo académico e com a sociedade em geral de modo a sensibilizar a comunidade para a importância do papel da cultura, dos autores e da entidade que os representa.

Lisboa, 5 de Abril de 2017