Usuários

Vasco_gra_a_moura_in_cio_ludgero_site

SPA lamenta perda de Vasco Graça Moura, grande escritor e gestor cultural

 A Direcção e o Conselho de Administração da SPA manifestam o seu pesar pela morte, aos 72, do poeta, tradutor, ensaísta, gestor e jurista Vasco Graça Moura que deixa uma obra vasta e amplamente reconhecida em Portugal e no estrangeiro.


Nascido no Porto em 1942, Vasco Graça Moura licenciou-se em Direito, foi advogado durante vários anos, aderiu ideologicamente ao partido de Francisco Sá Carneiro por iniciativa de Artur Santos Silva e depois foi duas vezes secretário de Estado em governos provisórios, eurodeputado, integrou a estrutura directiva da RTP, dirigiu a Imprensa Nacional-Casa da Moeda, a Comissão dos Descobrimentos, a Biblioteca Gulbenkian e era, à data da morte, presidente do Conselho de Administração do CCB. Foi homem de muito trabalho, imensa criatividade e grande exigência crítica.
 
Em Setembro de 2003, Vasco Graça Moura encabeçou a lista criada por iniciativa de Luiz Francisco Rebello para dar continuidade ao seu trabalho como administrador-delegado. Mesmo derrotado, Vasco Graça Moura esteve presente na tomada de posse da lista vencedora e nunca deixou de manter contacto com a nova equipa, designadamente a partir de Bruxelas e Estrasburgo, onde era eurodeputado eleito na lista do PSD.
 
Paralelamente à sua actividade profissional, Vasco Graça Moura nunca deixou de ter uma intensa actividade como escritor, surpreendendo tudo e todos com o ritmo e a diversidade da sua obra, que também incluiu a ficção narrativa e as letras de fado. Foi ainda cronista político com uma actividade regular, tendo deixado a marca de um pensamento gerador de crítica e polémica. 
Na verdade, Vasco Graça Moura escrevia, com plena liberdade, sobre o que queria e nunca deixou de assumir publicamente as posições que achava justas.
 
Já afectado pela doença que o vitimaria, participou no programa "Autores", na TVI, numa entrevista a meias com o actual presidente da SPA, reafirmando sempre o apreço que tinha pela instituição de que era cooperador.
 
Uma das suas derradeiras presenças públicas terá sido no CCB, nas comemorações do Dia da Poesia, em 22 de Março passado, onde fez questão de cumprimentar os convidados e de mostrar que o responsável máximo da organização estava no evento, apesar de todos os condicionamentos de que padecia.
 
A SPA pode anunciar que vai apoiar a edição de um livro de Vasco Graça Moura sobre Luís de Camões, a ser editado muito em breve. Esta foi uma das últimas preocupações de um grande escritor contemporâneo.
 
A Direcção e o Conselho de Administração da SPA manifestam o seu pesar pela perda de alguém que, partindo, empobrece a cultura portuguesa e testemunha esse pesar à família do escritor, cuja obra não será esquecida.
 
Lisboa, 27 de Abril de 2014
 
O Conselho de Administração