Spa-a-cmyk

SPA saúda os cientistas portugueses como autores e quer defender os seus direitos e apoiar a difusão das suas obras

A Sociedade Portuguesa de Autores congratula-se com o facto de hoje, 16 de maio, ser comemorado o Dia do Cientista Português, por ser a data do nascimento do cientista e político José Maria Gago, falecido em 17 de Abril de 2015. Mariano Gago foi, enquanto ministro, quem mais contribuiu para o desenvolvimento da actividade investigação científica em Portugal nas últimas décadas e para o apoio aos principais intervenientes nesse processo.

Nesta data, a SPA apela aos cientistas portuguesas que, na maior parte dos casos, também são autores, para perceberem que a SPA é a instituição que de forma mais regular e eficiente pode defender os seus interesses e direitos como criadores.

Ao longo dos anos, poucos cientistas portugueses se assumiram plenamente como autores, excepção feita ao Prof. António Manuel Baptista, com vasta obra publicada e que foi um grande comunicador televisivo e radiofónico e se manteve ligado como cooperador à SPA até ao final da vida.

Portugal tem uma longa e brilhante tradição científica que vem de Pedro Nunes e Garcia de Orta e passa por nomes mais recentes como o Prémio Nobel da Medicina Egas Moniz. Nas gerações mais recentes, há numerosos autores que, independentemente da dinâmica do seu trabalho como investigadores, podem ser membros de direito pleno da SPA, que está em condições de os representar e defender.

O apoio ao trabalho científico deve provir dos sectores público e privado, dado que as vantagens dessa acção beneficiam toda a comunidade.

A SPA já discutiu este assunto em detalhe com um membro do governo e pretende levar mais longe este esforço, admitindo mesmo a possibilidade de, através do seu Fundo Cultural, poder vir a apoiar a divulgação merecida de trabalhos científicos, embora não disponha de meios financeiros para apoiar formas concretas de investigação, que exigem outros recursos de muito maior dimensão.

Recordando José Mariano Gago, que também foi autor de vários livros, a SPA saúda hoje os cientistas portugueses, felicita-os pelo exemplar trabalho que muitos realizam e reafirma a sua sua disponibilidade para defender os seus direitos e vir a apoiar a difusão de algumas das suas obras. A ciência é uma das vias pelas quais Portugal acompanha as exigências da modernidade e contribui para se construir um modelo de desenvolvimento e progresso que verdadeiramente beneficie a comunidade.

Lisboa, 16 de Maio de 2017