Morte de Herberto Helder empobrece a cultura portuguesa

  • O poeta era associado da SPA desde Novembro de 1978

Com a morte de Herberto Helder, aos 84 anos, em Cascais, perde a literatura portuguesa um dos seus maiores criadores de todos os tempos, criador de uma obra única pela sua intensidade, inovação formal e profundidade filosófica e linguística. O poeta era associado da SPA desde 27 de Novembro de 1978. A cooperativa manifesta o seu mais profundo pesar por esta perda que empobrece a cultura portuguesa e nos leva a desejar reler com a paixão de sempre a sua obra invulgar.

Herberto Helder nasceu no Funchal a 23 de Novembro de 1930. Frequentou a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, trabalhou como jornalista, bibliotecário, intérprete e também como tradutor e apresentador de programas de rádio. Foi colaborador da revista “Notícia de Luanda” e da revista “Pirâmide”na década de sessenta do século XX.

Distinguido com importantes prémios como o Prémio Pessoa” (1994), este viajante de muitos países e do mágico universo da linguagem recusou as distinções que lhe foram atribuídas, sempre coerente com um princípio que o norteava.

A publicação de “Os Passos em Volta” ou de “A Apresentação do Rosto”, na década de sessenta do século passado, chamava a atenção do público e da crítica, com os seus contos referentes as viagens reais e imaginárias, para a singularidade de uma escrita que depois confirmaria a sua excelência com livros como “A Colher na Boca”, “Photomaton & Vox”,”Cobra”, “O Bebedor Nocturno”, “Ofício Cantante”, “Servidões” e, em 2013, “A Morte Sem Mestre”. A sua obra foi construída e publicada entre 1958 e 2013.

O seu universo poético nunca ocultou a influência profunda de outras poéticas, nomeadamente antigas e de outras culturas e civilizações e de um património mítico e esotério que nunca deixou de o fascinar.

Herberto Helder era pai, entre outros, do jornalista Daniel Oliveira.

Falecido em Cascais, terra onde viveu cerca de 40 anos, Herberto manteve sempre um olhar único sobre a cultura e sobre a vida nunca deixando que a sua voz e imagem se confundissem com a sua obra publicada.

Lisboa, 24 de Março de 2015

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt