Pesar da SPA pela morte da pintora Paula Rego

A SPA manifesta o seu pesar pela morte aos 87 anos, na sua residência em Londres, da pintora Paula Rego, considerada no ano passado pelo “Financial Times” uma das mulheres mais influentes do mundo.

Paula Rego começou a viajar para Londres aos 16 anos, ali tendo estudado na Slade School e depois casado com o pintor inglês Victor Willing, falecido em 1988.

Em 2009, após negociações com a autarquia local, foi inaugurada em Cascais “A Casa da Histórias”, ainda com António Capucho.

A sua obra foi distinguida com o Prémio Turner em 1989 e com o Grande Prémio Amadeo de Souza Cardoso em 2013. Foi ainda agraciada com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Santiago de Espada em 2004. O governo português distinguiu-a com a Medalha de Mérito Cultural em 2019.

A sua extensa obra, reconhecida e celebrada na Europa e no mundo, tomou cedo posição contra a ditadura de Salazar. Paula Rego recebeu o título de “dama comandante do Império Britânico” das mãos de Isabel II, em 2010.
Paula Rego chegou a viver na Ericeira no final dos anos 50, vindo depois a criar uma relação forte com a Cascais, o que abriu portas para edificação da Casa das Histórias.

A sua extensa obra é muito marcada pela atenção aos temas da condição humana, pelo modo como abordou temas como o aborto e os direitos das mulheres e também pelo universo onírico que herdou das histórias da infância e da traição oral. Era a mais internacional das artistas visuais portuguesas depois da morte de Maria Helena Vieira da Silva. A SPA, associa-se ao pesar que terá expressão num dia de luto nacional e endereça o testemunho do seu pesar aos familiares de Paula Rego.

Lisboa, 8 de Junho de 2022

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt