Pesar da SPA pela morte da Poeta e tradutora Ana Luísa Amaral

A SPA manifesta o seu pesar pela morte, aos 66 anos, da poeta Ana Luísa Amaral, associada da cooperativa desde março de 2009 e um dos nomes mais marcantes da produção poética nacional, cuja poesia reunida, com um total de 17 títulos, foi publicada pela Assírio & Alvim com o título “O Olhar Diagonal das Coisas”.

Ana Luísa Amaral estreou-se em livro aos 34 anos com “Minha Senhora de Quê”. Foi professora na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Foi tradutora e uma figura de referência dos estudos feministas, indicando sempre como obra de referência o livro “Novas Cartas Portuguesas”. Publicou com Ana Gabriela Macedo o “Dicionário da Crítica Feminista” (Afrontamento), em 2005.

Nascida em Lisboa em Abril de 1956, viveu em Sintra na infância e passou a maior parte da sua vida em Leça da Palmeira. Também publicou livros para a infância e traduções de vários autores. Nunca assumiu o seu percurso poético como carreira, porque a sua carreira foi cumprida na universidade, onde ganhou prestígio e era admirada.

Fazia regularmente na Antena 2 da RDP, com Luís Caetano, o programa “O Som que os Versos Fazem ao Abrir”. Foi distinguida, entre outros, com o prémio Reina Sofia e estava traduzida num número crescente de países. A sua obra será celebrada na Feira do Livro do Porto de 26 de Agosto a 11 de Setembro.

A SPA testemunha o seu pesar solidário à filha e restante família de Ana Luísa Amaral, cujo funeral se realizou para o Tanatório de Matosinhos.

Lisboa, 08 de Agosto de 2022

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt