Sector do circo enfrenta as maiores dificuldades de sempre

A SPA manifesta a sua preocupação solidária com o sector do circo, que enfrenta as maiores dificuldades de sempre como resultado da pandemia.

Existem actualmente 33 companhias de circo em Portugal, mas apenas uma teve actividade no último Natal. O sector tem um total de 200 trabalhadores, uma boa parte dos quais se viram forçados a mudar de actividade, transferindo-se para o sector da limpeza ou dos transportes pesados. As autarquias são fundamentais para que os circos se mantenham em actividade, mas muitas têm evitado autorizar a sua prática com receio de que isso contribua para a propagação do vírus pandémico.

Em Junho do ano passado a Assembleia da República tomou decisões em relação ao sector circense, mas nada de significativo nele se transformou entretanto.

As companhias enfrentam as despesas e exigências de todos os dias, designadamente os encargos com a alimentação dos animais. A SPA apela ao governo no sentido de que compreenda a extrema dificuldade com que vivem os profissionais do sector e pede às câmaras municipais que, em conformidade com as regras de protecção sanitária, viabilizem a sua precária actividade.

Lisboa, 23 de Abril de 2021

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt