SPA lamenta a morte de Vasco Pulido Valente associado da Cooperativa desde 1983

 A SPA lamenta a morte, aos 78 anos, do cronista, historiador e ex-político Vasco Pulido Valente, associado da cooperativa desde 9 de Maio de 1983, que manteve o estatuto de beneficiário até à data da morte.

Elogiado por Marcelo Rebelo de Sousa e por António Costa, Vasco Pulido Valente foi como cronista muito activo em órgãos de informação como o Público, o Expresso, o Independente, o Diário de Notícias ou a TSF, uma das personalidades influentes em décadas de vida democrática. Mas também esteve presente na vida política por ter sido secretário de Estado da Cultura num governo de Sá Carneiro, deputado independente do PSD no tempo de Fernando Nogueira e ainda apoiante destacado de Mário Soares no MASP quando o fundador do PS se candidatou à Presidência da República.

Licenciou-se em Filosofia na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e realizou o doutoramento em Oxford. Foi também autor de guiões de filmes.

Deixou publicada a sua obra ensaística, com destaque para “O Poder e o Povo” e “Glória”, um título fundamental na sua bibliografia. Foi uma figura destacada na redacção do “Tempo e o Modo” antes do 25 de Abril. Era colaborador regular do jornal “Público” quando morreu.
 
Era filho de personalidades destacadas da oposição democrática que mantinham contacto regular com dirigentes do PCP na clandestinidade.

Lisboa, 26 de Fevereiro de 2020

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt