SPA mantém oferta cultural de qualidade apesar das limitações impostas pela pandemia

A exposição “Tempo das Mulheres“, de Alfredo Cunha, inaugurada na Galeria Carlos Paredes no passado dia 8 de Março, continuará patente na SPA durante os meses de Verão, pela sua grande qualidade e também como consequência dos condicionalismos impostos pela pandemia que afectou toda a vida da cooperativa e também a regularidade da sua vida cultural, determinando, por exemplo, o cancelamento da gala anual no CCB/RTP 2.

Em Novembro, a SPA tenciona mostrar ao público a exposição evocativa de Bernardo Santareno e da sua obra, na passagem do centenário do seu nascimento. A exposição será também apresentada na Assembleia da República, que se associa à homenagem ao grande dramaturgo, que foi figura de referência na vida da SPA. A exposição de homenagem a Amália Rodrigues, na passagem do seu centenário, foi cancelada devido às exigências de montagem que não são compatíveis com as limitações com que a instituição hoje se defronta. Amália, também autora destacada, já fora homenageada com uma grande exposição da cooperativa em 2005.

Entretanto, em parceria com a Guerra e Paz, a SPA vai lançar mais um livro da colecção “O Fio da Memória“, dedicado a Mário Cláudio e concluído nos primeiros dias da pandemia, que constitui uma longa viagem autobiográfica pela sua vida e obra.

Em circulação encontra-se o livro “O Lugar dos Novos“, organizado por Ana Aranha e incluindo 26 entrevistas com alguns dos mais destacados autores novos da cooperativa com representatividade em diversas disciplinas. Por outro lado, ultima-se, em parceria com uma editora, a publicação de um livro sobre Carlos Paredes escrito por Paulo Sérgio Santos, que tem também a seu cargo para uma data posterior um livro intitulado “Mapa dos Autores Portugueses“, que dá expressão a uma grande iniciativa cultural da SPA.

Em estudo encontra-se a situação da revista “Autores” com periodicidade trimestral e que pode vir a converter-se em edição digital com toda a informação disponível para poupar recursos à SPA, mas mantendo sempre um elevado e exigente nível de comunicação com a comunidade autoral.

No final do Outono está prevista a publicação de um livro com testemunhos de mulheres autoras sobre a vida cultural em Portugal. Com esta edição, a SPA associa-se ao esforço da CISAC para valorizar o papel da mulher na vida cultural e na defesa dos direitos de autor.

Lisboa, 15 de Junho de 2020

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt