Pesar da SPA pela morte de Filipe Mendes (Phil Mendrix)

A SPA manifesta o seu pesar pela morte, aos 70 anos, do guitarrista e compositor Filipe Mendes, associado da SPA desde Março de 1977. Filipe Mendes, que também o usava o pseudónimo artístico Phil Mendrix, como forma de homenagem a Jimi Hendrix, guitarrista e compositor norte-americano que sempre muito admirou e o influenciou como instrumentista.

Era considerado um dos maiores guitarristas de sempre da música portuguesa, com uma carreira que também passou pelo estrangeiro.

Filipe Mendes foi um dos fundadores e guitarrista dos “Os Chinchilas” em 1964. Integrou ainda os grupos “Psico”, Roxigénio”, “Fuido” e “Heavy Band”. Nos últimos anos trabalhou com os “Irmãos Catiota”, “Ena Pá 2000” e com “Corações de Atum”, entre outros. A SPA ia apoiar a edição de um disco de homenagem ao músico e compositor, projecto que o seu falecimento, vítima de cancro, interrompeu.

Nascido em Lisboa, Filipe Mendes passou a infância em Moçambique. O primeiro disco de “Os Chinchilas” foi editado em 1967.

Nos Estados Unidos, Filipe Mendes, que os músicos portugueses de várias gerações muito admiravam, estudou na Chicago School of Music. Em Portugal editou o “single” “Ring Stone Eyes/Urso KI” e o último disco dos “Chinchilas”.

Tocou com grandes músicos e intérpretes portugueses como Paulo de Carvalho e Fernando Girão. Tocou ainda com “Os Charruas”. Ainda se empenhou no relançamento dos “Chinchilas”. Velado na capela de Santa Maria dos Jerónimos, Filipe Mendes será sepultado amanhã, às 15 horas, no Talhão dos Artistas no Cemitério dos Prazeres.

A SPA testemunha a sua solidariedade à família de Filipe Mendes, que foi distinguido em Novembro de 2017 com a Medalha de Honra da SPA, acto que muito o sensibilizou.

Lisboa, 14 de Agosto de 2018

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt