SPA apresentou Plano Estratégico com propostas e alertas em relação ao futuro

O Conselho de Administração da SPA apresentou, no passado dia 27, no Auditório Frederico de Freitas, o Plano Estratégico da cooperativa que cobre o período que se prolonga até 2020, por ser a meta cronológica de vários projectos e outras acções programados pela Comissão Europeia em Bruxelas.

O Plano Estratégico produz um diagnóstico da situação global da cooperativa, elabora um elenco de pontos fortes e fracos, de ameaças e oportunidades e, por fim, inventaria um significativo conjuntos de oportunidades e projectos em que se incluem a relação privilegiada com o espaço da lusofonia e as suas sociedades de autores, o aprofundamento do processo de modernização da cooperativa, a intensificação das relações com importantes instituições nacionais e estrangeiras, a criação de novas fontes de cobrança, a continuidade da luta pela criação de um quadro legislativo que proteja os autores, a busca de novos mercados e o aprofundamento do processo de comunicação regular com os autores e com a opinião pública.

O Plano Estratégico foi apresentado pelo presidente da SPA, José Jorge Letria, com o apoio da directora do Planeamento Estratégico e Gestão Financeira, Drª Paula Cunha, estando também presente na mesa o presidente do Conselho Fiscal, Jorge Leitão Ramos.

A lotação do auditório esgotou com a presença de cooperadores e de dirigentes e outros funcionários dos vários departamentos da cooperativa. As intervenções de alguns cooperadores felicitaram a cooperativa pela apresentação deste documento de trabalho e apontaram aspectos que poderão traduzir-se no enriquecimento pontual do Plano Estratégico que resume os grandes objectivos e preocupações de uma equipa que pretende definir com clareza os rumos do futuro, num tempo de incerteza e crise.

“Este é um instrumento de trabalho e de combate apresentado num momento em que tanto a nível nacional como internacional a gestão colectiva do direito de autor enfrenta renovadas ameaças, situação que se agravou com a eleição de tantos eurodeputados, designadamente da extrema-direita, que são contra a União Europeia e contra o direito de autor”-afirmou o presidente da SPA, numa intervenção em que destacou igualmente a inexistência, em Portugal, da nova Lei da Cópia Privada e um projecto de lei do governo que, a entrar em vigor, poderá vir a afectar seriamente a SPA e a sua gestão.

Lisboa, 28 de Maio de 2014

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt