SPA assegura defesa de Margarida Fonseca Santos

Por decisão do Conselho de Administração, a SPA está a dar apoio jurídico à cooperadora Margarida Fonseca Santos no processo que lhe foi movido por familiares do director da PIDE/DGS, Silva Pais, pelo facto de terem considerado difamatória uma passagem da peça “A Filha Rebelde”, daquela autora, na qual se responsabiliza o chefe da polícia política da ditadura pelo assassinato do general Humberto Delgado, em 1965.

A defesa de Margarida Fonseca Santos está a ser assegurada pelo Dr. Lucas Serra, director do Departamento Jurídico da SPA.

Depõem a favor daquela autora vários cooperadores que com ela se solidarizaram, em nome da defesa da liberdade de expressão em democracia.

A SPA tomou esta posição e tomará posições análogas, em defesa dos seus cooperadores, sempre que considerar que se está a proceder a uma tentativa de branqueamento da memória dos anos de ditadura e de alguma forma de cerceamento das liberdades fundamentais conquistadas com o 25 de Abril de 1974.

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt