SPA combativa resiste aos danos da pandemia e reforça a solidariedade com os Autores

A Direcção e os restantes corpos sociais reuniram-se no passado dia 27 por via telefónica para analisarem a situação global da cooperativa e o grau de execução das medidas de solidariedade propostas pela Administração e entretanto executadas ou em vias de execução. Já várias foram postas em prática com resultados visíveis.

Todos se congratularam com o trabalho já realizado em condições muito adversas e também com o facto de o presidente da SPA ter tido uma audiência com o Presidente da República no passado dia 25 em que ficou acordada a gravação de uma mensagem de Marcelo Rebelo de Sousa dirigida aos criadores culturais e aos artistas, transmitindo-lhes confiança e esperança no lento e complexo regresso à normalidade.

A Direcção e os restantes membros dos corpos sociais congratularam-se com o anúncio de uma expressiva distribuição no final de Junho próximo e com o regresso dos trabalhadores, de forma adequada, à sede da cooperativa a partir de 11 de Maio. Também manifestaram o seu apoio à criação de um Prémio de Criatividade Tecnológica a atribuir em data a anunciar.

José Jorge Letria anunciou os resultados da reunião realizada também no dia 27, em vídeo-conferência, com a Direcção do GESAC, ainda com presidência portuguesa, em que ficou decidido o processo de votação na nova estrutura directiva em final de Junho próximo. Nessa reunião foi feito um balanço da grave situação vivida na Europa.

Ficou decidido com a Direcção que os prémios Igrejas Caeiro e José da Ponte serão entregues sem público presente nos primeiros dias de Junho, em data a anunciar.

Ficou igualmente decidido que haverá cortes de avenças como forma de reacção aos danos financeiros já causados pela pandemia.

As grandes prioridades da SPA continuam a ser, neste momento, o pagamento de salários aos trabalhadores e a disponibilidade para o reforço da solidariedade que o grave estado de carência dos autores impõe.

A SPA tem prevista uma forma de regular animação “on line”, com base na cooperativa e em moldes a serem discutidos nestes dias.

O presidente da Direcção anunciou, com base em dados de que Administração dispõe, que o prejuízo este ano pode ser da ordem dos 30 %, com menos de cerca de 16 milhões integrados nas contas da cooperativa. Estes números irão impor a tomada de decisões que envolvem áreas como os recursos humanos, a redistribuição de funções e a inevitável redução de uma parte da oferta cultural da instituição.

A SPA continuará a bater-se, e isso foi declarado ao Presidente da República, pela criação de uma taxa a ser aplicada urgentemente às grandes multinacionais do “on line”, passo essencial para evitar que quem sempre enriquece, neste e noutros momentos, só tenha benefícios e vantagens em tempo de devastadora pandemia.

A SPA mantém-se sempre activa e combativa em defesa dos direitos e interesses de milhares e autores e da indiscutível importância da Cultura na nossa vida colectiva.

Lisboa, 28 de Abril de 2020

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt