SPA congratula-se com o Prémio Camões para o Cabo-verdiano Germano Almeida, associado da cooperativa

A SPA congratula-se com a atribuição do Prémio Camões, o mais importante da lusofonia, ao escritor cabo-verdiano Germano Almeida, associado da cooperativa dos autores portugueses desde 24 de Setembro de 1991.

O júri que atribuiu o prémio era presidido por José Luís Jobim.

Germano Almeida iniciou a sua actividade literária na década de 1980 colaborando na revista “Ponto & Vírgula”, a que se manteve ligado.

Germano Almeida nasceu na ilha da Boa Vista em 1945, estudou Direito na Universidade de Lisboa e exerce actualmente advocacia na ilha de São Vicente.

Foi eleito deputado pelo Movimento para a Democracia em Cabo Verde e desempenhou o cargo de procurador-geral da República.

O seu último livro , intitulado “O Fiel Defunto”, acaba de ser publicado.

A sua obra de estreia-“O Dia das Calças Roladas”-, é de 1982.

Entre os escritores que se pronunciaram sobre a atribuição do Prémio Camões a Germano Almeida conta-se Manuel Alegre, que o considerou “justo e merecido”.

Com esta distinção, o Prémio Camões voltou a ser atribuído a um autor africano. No quadro da lusofonia, Timor Leste e São Tomé Príncipe ainda não tiveram autores galardoados com este importante prémio literário. O anúncio do vencedor foi feito pelo ministro da Cultura Luís Filipe Castro Mendes.

Lisboa, 22 de Maio de 2018

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt