A SPA quer preservar espólio de autores portugueses

A SPA tem em estudo a possibilidade de vir a acolher espólios documentais e bibliográficos que alguns dos seus cooperadores lhe desejem confiar. A cooperativa dos autores portugueses tem a noção da complexidade desta iniciativa, mas também sabe que o Fundo Cultural disponível poderá reforçar esse tipo de intervenção.

O importante e urgente é que não se percam patrimónios documentais e bibliográficos que possam enriquecer a vida cultural portuguesa na sua grande diversidade.

Dispondo de espaços descentralizados como a Casa António Rebordão Navarro no Porto e a Casa Gião em Reguengos de Monsaraz, a SPA tem condições físicas, além das da sua sede em Lisboa, para guardar esses espólios e para, de forma consistente e apoiada, começar a classificá-los, tendo sempre em conta a complexa gestão do tempo e da execução dessa tarefa técnica. Para este efeito, pode a SPA vir a contar com a importante colaboração da universidade, em moldes a negociar e acertar.
Desta forma, a SPA pretende reforçar a qualidade da sua intervenção ajudando a preservar a memória dos criadores culturais portugueses. A nova Direcção da SPA, empossada no dia 3 de Janeiro, irá tomar em breve uma decisão sobre este assunto.

Lisboa, 21 de Dezembro de 2018

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt