A SPA solidária com a população do centro de Moçambique e mobilizada para o apoio possível

A SPA encara com grande preocupação e solidariedade a tragédia que está a atingir Moçambique, e que poderá ser muito agravada com a situação de focos epidémicos que envolvam a malária e febres. A SPA já transmitiu à SOMAS, sociedade de autores de Moçambique , com a qual mantém uma excelente relação de diálogo e cooperação, o seu pesar pelas mais de 200 mortes registadas e pelo grau de destruição que afectou aquela zona de Moçambique. O número de óbitos poderá vir a aumentar significativamente nos próximos dias.

No momento em que este comunicado é escrito há cerca de 10 mil pessoas cercadas na sede do distrito de de Búzi e em risco de vida, sendo muitas delas crianças.

 O ciclone “Idai” representa uma das maiores tragédias naturais vividas naquela região do continente africano, estando o governo de Moçambique a tentar albergar cerca de 400 mil desalojados. A SPA sabe que o governo português, representado na zona de tragédia pelo secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, tudo está a fazer para garantir o apoio possível às populações locais. Tanto a Cruz Vermelha Portuguesa como a UNICEF estão a efectuar um levantamento das principais carências e dos perigos que se avolumam nos próximos dias.

 No quadro do plano de cooperação lusófona que tem vindo a coordenar, a SPA tudo fará para dinamizar a solidariedade com as vítimas do ciclone e com a população atingida, compreendendo a gravidade da situação e a dificuldade de se encontrarem num prazo limitado as respostas justas e inadiáveis. 

 Lisboa, 20 de Março de 2019

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt