Director-Geral da OMPI recebe a SPA em Genebra e elogia projecto Lusófono

A SPA foi recebida em audiência por Francis Gurry, director-geral da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), agência das Nações Unidas com sede em Genebra. Nesta reunião, que decorreu num clima de grande simpatia e cordialidade, foram tratados assuntos de diversa ordem, desde uma reflexão geopolítica sobre a cultura e os direitos de autor no mundo até à importância e universalidade do cavaquinho. Foi dado particular destaque ao projecto lusófono, em fase de concretização.

Francis Gurry, que considera exemplar o projecto lusófono promovido pela cooperativa dos autores portugueses, enalteceu o esforço efectuado até ao momento e, agradecendo todo o caminho que a SPA já percorreu neste domínio, assegurou o apoio da OMPI ao projecto.
O director-geral da OMPI mostrou especial interesse pela pós-graduação sobre gestão de entidades de gestão colectiva na lusofonia, desenvolvida pela SPA com a Universidade de Lisboa/ISCSP, curso que reputou de essencial e inovador. A recente criação da Confederação Lusófona de Sociedades de Autor, o reconhecimento da língua portuguesa como uma das línguas de trabalho no Comité Africano da CISAC e o interesse pelos saberes tradicionais foram igualmente objecto de análise e mereceram o seu entusiástico agrado.
Na ocasião, Paula Cunha, que representou a SPA nesta reunião, explicou ao director-geral da OMPI a intenção de ser promovida a candidatura do cavaquinho a Património Mundial da Humanidade, o que recolheu o apoio e a simpatia do dirigente. Aproveitando o ensejo, a administradora da SPA, entregou a Francis Gurry um cavaquinho no qual consta uma inscrição alusiva à data e à SPA, gesto que muito o sensibilizou e que agradeceu referindo que o instrumento musical iria ficar exposto no salão de congressos da OMPI.

A propósito do livro “Soares sempre fixe”, da autoria de Inácio Ludgero, e dos cd’s “Cavaquinho.pt” e “A praça do comércio”, da autoria de Júlio Pereira, que na ocasião lhe foram oferecidos pela administradora da SPA, Francis Gurry destacou ainda as iniciativas culturais que a SPA promove ou apoia.

Paula Cunha teve também oportunidade de reunir individualmente com a sub-directora geral da OMPI, Sylvie Forbin, com quem conversou longamente sobre a actual situação da lei da gestão colectiva em Portugal e sobre o pacote europeu no âmbito do mercado único digital, designadamente o chamado “ToV”.

Recorde-se que tradicionalmente a OMPI se relaciona ao nível de Estados Membros, o que confere acrescida relevância ao facto de se tratar da segunda vez que o seu director-geral recebe em audiência a cooperativa dos autores portugueses, numa prova da confirmação do prestígio internacional que esta instituição portuguesa tem vindo a consolidar.

Lisboa, 9 de Março de 2018

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt