Exportações portuguesas aumentam mas o Portugal Music Export continua esquecido

A SPA regista o facto de as exportações do sector agrovinícola terem tido, em 2013, um aumento da ordem dos 6% em relação a 2012 e só lamenta que o projecto do Gabinete de Exportação da Música Portuguesa (Portugal Music Export) tenha sido desactivado pelo actual governo, apesar de ter sido confirmado e consagrado através da assinatura de um protocolo entre o Ministério da Cultura, sob a tutela da ministra Gabriela Canavilhas, a SPA e a GDA. Para a concretização desse projecto foi definida uma dotação financeira para um período de três anos.

Entretanto, o Portugal Music Export deixou de fazer parte das preocupações e acções do actual governo, embora seja sabido que a música que se faz em Portugal constitui um dos bens mais exportáveis do país nesta fase de crise.

Espera a SPA que os resultados positivos do sector agrovinícola levem o governo a perceber que o potencial da exportação de música, de forma estruturada e devidamente direccionada, não pode ser negligenciado e muito menos abandonado, já que assim todos perdem. Para além disso, a exportação de música portuguesa constitui um factor de prestígio e promoção do nosso país no estrangeiro.

A SPA não pode, por outro lado, deixar de registar uma afirmação do vice-Primeiro-Ministro Paulo Portas que declarou no passado dia 18 que as exportações são “o porta-aviões da recuperação económica”.
Esta frase também se aplica, obviamente, aos bens culturais exportáveis.

Lisboa, 21 de Fevereiro de 2014

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt