Mais de 200 autores apoiam a condenação pela SPA da Lei da Gestão Colectiva

Até à data de emissão deste comunicado, 206 cooperadores de todas as disciplinas e de vários pontos do país tornaram pública a sua discordância em relação à Lei da Gestão Colectiva e de solidariedade com a estratégia de contestação e de comunicação da SPA em relação a este assunto. Encontram-se entre os subscritores deste documento algumas das personalidades mais marcantes e influentes da vida artística e cultural portuguesa, facto a que o Primeiro-Ministro será seguramente sensível.

A SPA manifesta o seu reconhecimento a todos os autores que já testemunharam o seu apoio e solidariedade com a cooperativa e continua a aguardar a chegada de novos nomes. Quanto mais forem, mais forte será o nosso poder de diálogo logo que o Primeiro-Ministro conceda à SPA a audiência solicitada com carácter de urgência.

Por outro lado, a SPA tem mantido as estruturas internacionais do direito de autor cujas estruturas directivas integra informadas sobre a evolução deste processo e sobre o significativo aumento dos apoios recebidos. Muitas das manifestações de apoio são acompanhadas por mensagens cuja qualidade e oportunidade a SPA faz questão de realçar e de agradecer.

Na próxima semana, a SPA voltará a tornar pública a lista dos autores que condenam a Lei da Gestão Colectiva e a informar sobre a eventual marcação da audiência com o Primeiro-Ministro António Costa.

Consulte aqui os autores que condenam a Lei da Gestão Colectiva

Lisboa, 18 de Outubro de 2017

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt