Pesar da SPA pela morte de Andrade Albuquerque / Dick Haskins, nome importante da literatura Policial Portuguesa

A SPA manifesta o seu pesar pelo falecimento em Lisboa de Andrade Albuquerque, de 88 anos, que se tornou popular e reconhecido em Portugal e no estrangeiro, com mais de 20 livros publicados e usando o pseudónimo de Dick Haskins. Andrade Albuquerque era associado da SPA desde 1964 e seu cooperador desde 1986.

Foi o autor de literatura policial português com maior notoriedade desde o início da década de sessenta do século XX. Em 2000, após uma prolongada pausa, voltou a publicar, com o pseudónimo Dick Haskins, o romance “A Embaixadora”. Já em 2007 publicou o seu verdadeiro nome (Andrade Albuquerque) os livros “O Papa que Nunca Existiu” e “O Expresso de Berlim”. O primeiro dos títulos previa a existência de um papa português.

O autor estreou-se em 1958 com o livro “O Sono da Morte”, com a chancela da da colecção policial da Empresa Nacional de Publicidade. Na mesma época criou na Ática a colecção policial Enigma, onde daria à estampa os seus 20 romances. Nessa colecção foram publicados vários livros de Patricia Highsmith.

Andrade Albuquerque divulgou grandes contos da literatura policial numa antologia que tinha o seu nome como organizador. Foi autor de várias capas da colecção Enigma. Outros autores portugueses, caso de Diniz Machado (Denis Macshade) ou Miguel Barbosa (Rusty Brown), utilizaram também pseudónimos anglo-saxónicos, mas nenhum alcançou a sua notoriedade e produziu com o mesmo ritmo e intensidade. Foi autor, tradutor, antologiador e criador gráfico com um estilo próprio e um consistente projecto de obra.

Teve livros traduzidos na Alemanha, em Espanha, Holanda, Itália e até no Reino Unido com o romance “O Processo 327”, de 1967.Foi um caso ímpar no sector da literatura policial no meio editorial português.

Lisboa, 26 de Março de 2018

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt