Pesar da SPA pela morte de António Cartaxo nome de referência da rádio em Portugal

A SPA manifesta o seu pesar pela morte, aos 88 anos, do criador radiofónico e escritor António Cartaxo, beneficiário da cooperativa desde 1972, seu cooperador desde 1990, distinguido com a Medalha de Honra da cooperativa em 2015 e com o Prémio Igrejas Caeiro em 2016.

Nascido na Amadora, António Cartaxo, trabalhou no Serviço Português da BBC durante 15 anos e foi professor da Faculdade de Letras de Lisboa durante 20 anos.

Foi distinguido com o Prémio Ondas de Rádio em Barcelona em 1982 e recebeu o Prémio Gazeta de Jornalismo em 1987 com um programa dedicado a Fernando Lopes-Graça.

Foi autor de programas de rádio como “Em Sintonia”, “De olhos Bem Abertos” e “Histórias da Música e Outras”. Em 2012 venceu o Prémio António Alçada Baptista com “Quase Verdade como São Memórias”, longo texto memoralístico de muita qualidade. Publicou mais livros e foi ainda leitor de português na Universidade de Varsóvia. Das obras publicadas destacam-se “O Sabor da Música”, de 1996 e “Primaveras Românticas”, de 2010. Teve uma intervenção relevante no documentário “Relâmpago no Céu Azul”, sobre a vida, a luta e a morte de Humberto Delgado, realizado por José Jorge Letria.

Foi um dos maiores divulgadores de música clássica da história da rádio portuguesa e um brilhante contador de histórias que muitas vezes deu a sua colaboração à cooperativa a que se honrava de pertencer. A SPA manifesta o seu pesar solidário à família de António Cartaxo, cuja obra continuará a ser divulgada.

Lisboa, 5 de Janeiro de 2023

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt