Pesar da SPA pela morte de Madalena Iglésias, sua associada desde 1959 e distinguida em 2013

A SPA manifesta o seu pesar pelo falecimento, aos 78 anos, num hospital de Barcelona, da cantora Madalena Iglésias, vencedora do Festival RTP da Canção em 1966, com “Ele e Ela”, de Carlos Canelhas, e associada da cooperativa desde 2 de Julho de 1959.

Madalena Iglésias, um dos nomes mais destacados da história da música ligeira portuguesa, foi distinguida em 22 de Maio de 2013 com o Prémio Pró- Autor da SPA e esteve presente, a convite da Administração da SPA, na gala da cooperativa realizada no dia 22 de Março de 2016 no Teatro D. Maria, onde aceitou entregar os prémios de Televisão. A sua presença recebeu uma ovação do público. Era uma grande amiga da cooperativa, que nos últimos anos fez sempre questão de apoiar, tendo oferecido à instituição as partituras com as mais importantes obras que interpretou na sua carreira.

Embora fosse essencialmente intérprete, Madalena Iglésias sempre afirmou a profunda ligação que teve aos autores, nomeadamente os que escreveram para ela.

Madalena Iglésias nasceu em Lisboa em 24 de Outubro de 1939, estudou no Conservatório de Escola e Canto e ingressou com 15 anos no Centro de Preparação de Artistas da Rádio da Emissora Nacional. Foi Rainha da Rádio e da Televisão, participou com êxito nos festivais de Benidorm, de Aranda de Duero, do Mediterrâneo e do Rio de Janeiro. Participou nos filmes “Uma Hora de Amor”, de Augusto Fraga, com António Calvário, e ” “Canção de Saudade”, de Henrique de Campos.

Em 1966 ganhou o Festival RTP da Canção com “Ele e Ela”, canção com letra e música de Carlos Canelhas, que foi, durante anos, membro dos corpos sociais da SPA. Em 1967 foi distinguida com o Prémio da Casa da Imprensa.

Ainda participou em 1969 no Festival RTP da Canção com o tema “Canção para um Poeta”.

Casou-se em 1972 e partiu para a Venezuela. Ainda interveio esporadicamente em programas da televisão venezuelana. Em 1987 mudou-se para Barcelona. Recebeu o Prémio Prestígio na Grande Noite do Fado de 1990, nas comemorações do centenário do Coliseu de Lisboa. Filipe La Féria homenageou-a com o espectáculo “What Happened to Madalena Iglésias ?”, com Rita Ribeiro e António Cruz.

Em 1994 a editora Movieplay editou uma compilação dos mais conhecidos temas do seu repertório.

Em 2008 foi lançada a fotobiografia “O Meu Nome é Madalena Iglésias”, da autoria de Maria de Lourdes Carvalho, então membro dos corpos sociais da SPA e grande amiga de Madalena Iglésias.

Lisboa, 16 de Janeiro de 2018

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt