Pesar da SPA pela morte de Vicente da Câmara, fadista e autor

A SPA manifesta o seu pesar pelo falecimento, aos 88 anos, do fadista e autor Vicente da Câmara, beneficiário da cooperativa desde Dezembro de 1969 e seu cooperador desde Maio de 2010.

Vicente da Câmara era filho único de D. João da Câmara, grande radialista, locutor da Emissora Nacional e homem de cultura, que foi também cooperador da SPA.

Sobrinho de Maria Teresa de Noronha, Vicente da Câmara participou em 1947 num concurso da Emissora Nacional, que veio a ganhar no ano seguinte. Iniciou aí uma carreira de décadas que lhe permitiu gravar muitos discos e actuar em vários países. Teve participação activa no programa que a tia manteve naquela estação. sempre foi reconhecido o seu talento e bom gosto com nome maior do fado de origem aristocrática.
Deixou, entre outras, como verdadeiro clássico “A Moda das Tranças Pretas”. Sabe-se que terá criado esse fado famoso perto de 1955 em Santarém. Inicialmente não terá obtido grande apoio quando começou a cantar esta canção, mas depressa a gravou e obteve com ela assinalável popularidade.

Deixando a actividade artística regular, foi, durante muitos anos, inspector da CIDLA. Depois do 25 de Abril regressou mais activamente à carreira artística, tendo realizado digressões pelo Oriente.

Em 1989 assinalou os seus 40 anos de carreira no Tivoli, em Lisboa. Vicente da Câmara foi agraciado com a Ordem do Infante D. Henrique em 2013.

O filme “Fados”, do espanhol Carlos Saura, prestou-lhe a justa homenagem.

Vicente da Câmara era pai do José da Câmara, também destacado fadista.

Vicente da Câmara morreu no Hospital de S. José, em Lisboa, no passado dia 28 de Maio vítima de paragem cardio-respiratória.

A SPA manifesta à família do fadista e autor o seu pesar solidário e tudo fará para promover a regular divulgação da sua obra e a defesa dos seus direitos.

Lisboa, 30 de Maio de 2016

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt