Pesar da SPA pela morte do escritor Altino do Tojal

A SPA manifesta o seu pesar pelo falecimento do cooperador Altino do Tojal, beneficiário da cooperativa desde Abril de 1978 e seu cooperador desde Novembro do mesmo ano. O escritor nasceu a 26 de Julho de 1939, tendo-se tornado conhecido com a publicação do livro de contos “Os Putos”, um dos maiores êxitos de vendas das últimas décadas em Portugal. Morreu na Póvoa do Lanhoso a poucos dias de completar 79 anos.

Nascido em Braga, viveu naquela cidade até aos 27 anos. Foi redactor de jornais como “O Século”, “Diário de Notícias ” e “Comércio do Porto”. Estreou-se em 1964 com a publicação de “Sardinhas e Lua”, reeditado em 1973 numa versão aumentada e com o título “Os Putos”, que atingiu as 30 edições.

Este livro, entretanto aumentado com novos contos , foi levado aos palcos, teve edição em BD e transformou-se numa mini-série da RTP. Óscar Lopes referiu-se-lhe dizendo que o livro incluía “alguns dos melhores contos contemporâneos da infância e adolescência”.

Influenciado pelo realismo fantástico, Altino do Tojal foi muito marcado por uma tia que era professora primária e pelo avô que lhe criou a paixão pela arqueologia. Depois de ter viajado de forma aventurosa pelo estrangeiro, regressou a Portugal e trabalhou na Biblioteca Pública de Braga. No 25 de Abril era redactor de “O Século”. Depois trabalhou 17 anos no “Comércio do Porto”. Foi ainda autor de livros como “O Oráculo de Jamais”, “Ruínas de Gente”, “Bodas de Cem Mil Bárbaros” e “Histórias de Macau”.

Lisboa, 18 de Julho de 2018

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt