SPA e UNAC assinaram em Lisboa programa de acção para a cooperação

A Sociedade Portuguesa de Autores e a União Nacional de Autores e Compositores de Angola subscreveram, no passado dia 16, um programa de acção que materializa as intenções expressas no protocolo assinado em Luanda em finais de Julho. O documento programático foi assinado pelo presidente da SPA, José Jorge Letria, e pelo presidente da UNAC, Manuel Calado.

A SPA vai apoiar activamente a UNAC no processo de conversão da sua estrutura em sociedade de gestão colectiva, propósito facilitado pelo facto de ter seis mil associados e várias delegações em todo o território angolano, contando com o apoio e a expectativa dos maiores nomes da vida cultural e artística do país. Essa forma de apoio terá expressão ao nível da informática, dos métodos organizativos e da formação de quadros e do público em geral, podendo abarcar outras formas de cooperação. Dentro de dias partirão para Angola e Moçambique dois dirigentes da SPA que irão intervir em debates, “workshops” e outras iniciativas sobre o direito de autor e as formas de cooperação que ele abarca.

No dia 16, os presidentes da SPA e da UNAC conversaram longamente sobre este projecto, tendo apresentado depois os objectivos comuns numa conferência de imprensa e assinado o programa de acção numa cerimónia que contou com a presença e a intervenção do secretário de Estado da Cooperação, Luís Campos Ferreira, que aplaudiu a iniciativa por todo o potencial que tem e sublinhou o papel da cultura e dos autores na acção diplomática dos países, considerando-a ainda mais importante que a economia.

No final desta cerimónia onde foi cantado, a abrir, o Hino da SPA, e que teve a encerrar uma actuação de Carlos Alberto Moniz cantando temas de poetas angolanos do seu disco “Lusofonias”, o presidente da SPA entregou a Manuel Calado, autor e gestor com muito prestígio em Angola, a Medalha de Honra da SPA.

Nas intervenções dos dois presidentes foi sublinhada a importância dos laços de confiança e afecto que ligam as duas instituições e também a certeza do contributo que esta cooperação vai ter, no quadro da lusofonia, para a aproximação cultural entre os criadores e artistas de ambos os países.

Recorde-se, entretanto, que a SPA lançou em 2009, em Lisboa, os Encontros Lusófonos de Sociedades de Autores (ELUSA) que tiveram produtivas sessões, para além de Lisboa, no Rio de Janeiro e em Maputo, devendo ser Luanda a próxima cidade a receber estes encontros, já com a UNAC em vias de concretizar, com o apoio português, o seu projecto de gestão colectiva.

No dia 16 estiveram presentes na cerimónia de assinatura do programa de acção autores portugueses e angolanos totalmente solidários com este projecto de importância estratégica.

Lisboa, 17 de Setembro de 2014

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt