SPA lamenta encerramento da livraria Sá da Costa

O Conselho de Administração da SPA lamenta o anunciado encerramento da Livraria Sá da Costa no ano em que se comemora o seu centenário. Trata-se, a confirmar-se, de uma perda grave para a vida cultural lisboeta, para a geografia cultural de uma zona de grande frequência turística como é o Chiado e ainda de mais um sinal da grave crise que também afecta o país neste sector.

Espaço de encontro e tertúlia de grandes figuras da vida intelectual portuguesa, a Livraria Sá da Costa esteve também associada a uma intensa actividade editorial, que há muito tinha cessado. Não tendo sido possível resolver as questões de natureza fiscal e judicial que envolviam a continuidade da Sá da Costa com as portas abertas, acredita o Conselho de Administração da SPA que algo poderia ou poderá ainda ser feito pela Secretaria de Estado da Cultura e pela Câmara Municipal de Lisboa no sentido de se evitar este lamentável desfecho. Se outros países dispõem de fundos e programas para preservar as redes de livrarias históricas e de proximidade, também em Lisboa se poderia ter tentado encontrar uma solução que parece ter ficado arredada dos horizontes de potenciais negociadores.

Lisboa perde uma livraria de referência, uma peça do seu património cultural vivo e fica ainda mais pobre num tempo em que tanta coisa nos empobrece. Perdem também os turistas um espaço de visita e de referência no coração do velho Chiado.

Esta e outras situações evidenciam a necessidade de que Portugal adopte políticas culturais abrangentes que evitem situações como esta, mas também o encerramento de salas de cinema, de teatros, de muitas livrarias pelo país e de outros espaços de manifesto interesse cultural.

Lisboa, 25 de Julho de 2013

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt