Ministro da Cultura destacou na entrega dos prémios do PEN Clube a importância do trabalho realizado pela SPA

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, esteve presente e interveio na cerimónia de entrega dos Prémios do PEN Club, que decorreu na Sala-galeria Carlos Paredes no dia 29, terça-feira, no edifício 2 da SPA.

O ministro, um dos mais importantes poetas portugueses contemporâneos, já foi distinguido com o Prémio de Poesia do PEN, facto que recordou na sua intervenção durante a cerimónia.

O ministro da Cultura, sócio do Pen Clube, referiu a importância daquela estrutura associativa, mas fez questão de sublinhar a grande importância da SPA na vida cultural portuguesa, realçando o facto de existir uma excelente relação entre a cooperativa dos autores portugueses e o seu ministério e a Secretaria de Estado da Cultura, destacando o facto de estarem em análise, de forma muito positiva, medidas e acções que poderão vir a beneficiar os autores portugueses e quem legitimamente os representa, como é o caso da SPA.

Fez ainda questão de referir o trabalho que a SPA tem vindo a desenvolver, em Portugal, na Europa e no espaço linguístico e cultural da lusofonia, apresentando-o como um exemplo a ser considerado e seguido. Disse-o ainda a propósito do facto de o presidente da SPA presidir ao Comité Europeu de Sociedades de Autores da CISAC. Anunciou também que, enquanto escritor, irá integrar-se muito em breve na SPA, o que só não aconteceu ainda devido aos muitos anos em que, como diplomata, trabalhou longe de Portugal e ao peso da responsabilidade que, neste momento, o sobrecarrega.

O presidente da SPA agradeceu a presença do ministro, recordou que a SPA representa mais de 26 mil autores de todas as disciplinas, que tem uma crescente e prestigiante intervenção internacional e que o trabalho de promoção da língua portuguesa entre as sociedades lusófonas é um caso de êxito apresentado e comentado em muitas assembleias internacionais.

Destacou também o significado do facto de o Presidente da República ter decidido atribuir à SPA o estatuto de membro honorário da Ordem da Liberdade, honra que engrandece os autores e a cultura portuguesa. Falou também da exposição sobre a vida e obra do general Humberto Delgado e o exemplo que ele é um combatente heróico pela liberdade durante a ditadura, o que lhe custou a própria vida em Fevereiro de 1965.

Refira-se o facto de o premiado do PEN Clube na área da ficção ter sido o escritor caboverdiano Mário Lúcio de Sousa, ex-ministro da Cultura daquele país, que esteve presente na cerimónia, recebeu o prémio e fez uma breve intervenção.

Lisboa, 30 de Novembro de 2016

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt