SPA congratula-se com a designação de Luís Filipe Castro Mendes para ministro da Cultura

A SPA congratula-se com a escolha do nome do embaixador e poeta Luís Filipe Castro Mendes para o cargo de ministro da Cultura, por se tratar de uma voz importante da poesia portuguesa contemporânea e de um homem com ampla visão do mundo sustentada por décadas de uma intensa actividade diplomática que o levou a representar Portugal em Luanda, Paris, Rio de Janeiro, Budapeste, Nova Déli e, mais recentemente, junto do Conselho da Europa, em Estrasburgo.

Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito de Lisboa em 1974, logo optou pela carreira diplomática, tendo assessorado o tenente-coronel Melo Antunes e depois desempenhado funções junto do Presidente Ramalho Eanes.

A sua já extensa obra poética inclui títulos como “Modos de Música”, “Os Dias Inventados”, “Lendas da Índia, “Outro Ulisses Regressa a Casa” e “A Misericórdia dos Mercados”.

Grande admirador da poesia de Jorge de Sena, que muito o marcou ao longo da sua carreira como escritor, Luís Filipe Castro Mendes foi colaborador, nos anos sessenta do século XX, do suplemento “Juvenil” do “Diário de Lisboa”, onde teve como parceiros alguns nomes marcantes da poesia portuguesa contemporânea.

Luís Filipe Castro Mendes é, reconhecidamente, um homem sereno, culto e de bom senso que nunca deixou de apreender o fundamental com a vivência e a observação crítica do mundo nas cidades onde trabalhou como diplomata.

A sua obra poética começou a ser publicada em 1983, tendo sido distinguida, entre outros, com os prémios do Pen Clube e D. Dinis da Fundação Casa de Mateus.

Reconhecendo a sua competência e qualidade também como autor, a SPA disponibiliza-se para manter com o novo ministro da Cultura, que terá como secretário de Estado Miguel Honrado, até agora presidente do Conselho de Administração do Teatro Nacional D. Maria II, um diálogo intenso e aberto sobre questões fundamentais para os criadores e para a cultura em Portugal, com destaque para a urgente revisão do Código do Direito de Autor e para a necessária criação do Estatuto do Autor Português.

A SPA espera que Luís Filipe Castro Mendes, com base na positiva aceitação do seu nome para o desempenho deste importante cargo, tenha as condições necessárias para estruturar uma justa política para a cultura em Portugal, não estando, como se sabe, ligado a “lobbies” e aos interesses por trás deles se acumulam e movimentam. Quem o conhece sabe que é um homem sensível e de diálogo. A SPA, com 90 anos de vida e representando mais de 25 mil criadores de todas as disciplinas, bater-se-á para que o novo ministro desempenhe da forma mais justa e equilibrada as suas funções.

Lisboa, 11 de Abril de 2016

Newsletter

Newsletter

    Contactos

    Av. Duque de Loulé, 31
    1069 – 153 Lisboa
    E-mail: geral@spautores.pt